Interview | Luis Cláudio Correia: “A produção contemporânea tem uma qualidade muito superior ao passado. Não julgo que há um problema, mas devemos reconhecer que precisamos evoluir”

The BAHIANA Journals webportal spoke with Professor Luis Cláudio Correia – PhD in Medicine and Health – about the role of scientific evidence in the development of the contemporary biomedical sciences. Read and #ShareKnowledge. (Text in Brazilian Portuguese).

 

Bahiana Journals – Em sua palestra “O papel da evidência científica no desenvolvimento da ciência contemporânea”, você apontou que, a respeito de estudos “pequenos” e estudos “grandes” há um paradigma entre qualidade e quantidade. Como um estudo pequeno pode ser considerado de qualidade?

Luis Cláudio Correia – Pequeno ou grande não diz respeito, necessariamente, ao número de voluntários ou pacientes. Um mesmo número pode ser grande ou pequeno, a depender do que se deseja explorar no estudo ou que hipótese se deseje testar. Para isso, existe o cálculo-amostra. Dentro dessa perspectiva, um estudo subdimensionado para seus propósitos não deve ser considerado de qualidade suficiente para que o consideremos confirmatório.

 

BJ – Sobre trabalhos originais e secundários, você fala que os pesquisadores deveriam se dedicar mais às revisões de literatura. Por quê?

Luis Cláudio Correia – Refiro-me a revisões críticas da literatura. Um tipo de revisão dessa contribui mais para o meio científico do que mais um trabalho original, porém de baixo valor preditivo devido à sua qualidade. O que proponho é deixar de produzir dados novos e inúteis e usarmos melhor o tempo para interpretarmos o que já existe de qualidade.

 

BJ – Quais são os principais problemas da produção científica contemporânea?

Luis Cláudio Correia – A produção contemporânea tem uma qualidade muito superior ao passado. Não julgo que há um problema, mas devemos reconhecer que precisamos evoluir. No estágio atual, a maioria dos trabalhos tem um valor preditivo baixo em termos de retratar a realidade.

 

BJ – Qual avaliação faz dos periódicos científicos da Bahiana?

Luis Cláudio Correia – Prof.ª Kátia Sá coordena um excelente grupo de editores, tendo como resultado a criação de revistas organizadas e preocupadas com a qualidade das publicações. O trabalho de pós-doutorado da professora Kátia retrata esse processo que dever servir de exemplo. Essas revistas estão crescendo em fator de impacto, tornando-se opções atraentes de publicação. Penso que, a partir de agora, devemos atribuir uma vocação específica às revistas de cada área, dando mais especificidade ao papel de cada uma no meio científico. O propósito deve ser ir além de publicar bons artigos, qual a missão de cada revista no meio científico? Por exemplo, será que alguma dessas revistas não poderia ter como missão a expansão do paradigma da saúde baseada em evidências, estimulando leitores a serem mais críticos e autores a produzirem trabalhos nessa linha?

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: