Preprints e ahead of prints: o que são, para que servem

Versões preprint e ahead of print correspondem a manuscritos completos que são depositados antes da edição final publicada em um periódico.

Katia Nunes Sá
Editora Científica da Revista Pesquisa em Fisioterapia
Coordenadora do Núcleo de Comunicação Científica / BAHIANA Journals

Versões preprint e ahead of print correspondem a manuscritos completos que são depositados antes da edição final publicada em um periódico. O preprint é o artigo em sua primeira versão, antes da avaliação por pares, depositada em repositórios de acesso aberto para avaliação pela comunidade científica sem anonimato. Alguns cientistas ainda resistem a essa modalidade de publicação devido à preocupação com o leitor pelo fato de artigos preprint ainda não terem passado por um processo sistemático de avaliação mediada por editores em revistas científicas. Contudo, o preprint tem sido uma tendência mundial e vem sendo apoiada por entidades como o SciELO, posto que a avaliação aberta é igualmente aprofundada e feita por uma quantidade maior de pareceristas além dos tradicionais dois ou três designados nos periódicos eletrônicos. O preprint pode ser assim a primeira forma de vida de um artigo antes de ser submetido a um periódico científico.

A versão ahead of print, por sua vez, corresponde à etapa da vida do artigo na qual ele já foi revisado por cientistas que corrigiram e aprovaram a sua publicação. Porém, devido ao tempo necessário para os trâmites editoriais, a publicação final, com atribuição de número, volume e página, ainda encontra-se em construção. Não se faz necessário esperar que o fascículo esteja completo para que se tenha acesso ao conteúdo das produções, então publica-se ahead of print.

O objetivo destas versões é que o conhecimento fique disponível o mais rápido possível para que os trâmites burocráticos não atravanquem o avanço da ciência.

Deste modo, estes trabalhos já podem ser citados antes mesmo de passar pelo processo de avaliação cega por pares científicos ou de editoração eletrônica em um periódico.

Com base no feedback das reações a estas versões, a versão definitiva pode ser ainda aperfeiçoada, embora a versão preliminar deva continuar disponível para fins de transparência e acompanhamento da evolução do registro científico.

Tratam-se de propostas que, além de proteger a autoria original, promovem o diálogo entre pesquisadores experientes e servem como meios de formação e aperfeiçoamento de recursos humanos para a pesquisa. O estado da arte e a gestão dos conteúdos científicos ficam transparentes e conflitos de interesse, ainda que inconscientes, podem ser identificados nos caminhos percorridos através da observação do artigo em seus diversos estágios de vida. Estes procedimentos fortalecem as políticas internacionais de ciência aberta e são mais do que bem-vindos!

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: