Estresse Pós-Traumático relacionado ao trabalho em trabalhadores de transporte coletivo no Brasil

Autores

  • Érica Tavares Portugal Iberostar&Resorts
  • Ana Pellegrini Pessoa Reis Universidade do Estado da Bahia
  • Adryanna Cardim Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador (CESAT/DIVAST-SESAB)
  • Pablo Mateus dos Santos Jacinto Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v8i1.1821

Palavras-chave:

Estresse Pós-Traumático. Transtornos mentais. Doenças profissionais.

Resumo

OBJETIVO: Descrever as notificações de Estresse Pós-Traumático relacionado ao trabalho em trabalhadores do transporte coletivo urbano. MÉTODO: estudo descritivo, de casuística, realizado com base nos dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Para calcular e organizar os dados, foram utilizados os programas Excel® e Stata versão 12, sendo estimadas frequências absolutas e relativas por biênio e variação percentual no período estudado. A completude dos dados foi analisada por meio da categoria ignorada, presente nas variáveis escolaridade, raça, emissão de CAT e evolução do caso. RESULTADOS: Verificou-se que no período de 2008 a 2013, o Estresse Pós-Traumático foi o agravo mais frequente entre os transtornos mentais relacionados ao trabalho notificados, com cerca de 12,0% (54 casos), em trabalhadores do transporte coletivo urbano no Brasil. Houve crescimento das notificações no período, com variação percentual positiva de +31,2%, com aumento de +33,3% para homens e +25,0% para mulheres. A ocupação de motorista representou 53,7% das notificações, e foi emitida a Comunicação de Acidente de Trabalho em 61,1% dos casos. CONCLUSÃO: a atividade laboral dos trabalhadores do transporte coletivo é desgastante pelas condições de trabalho, o que facilita a ocorrência de eventos traumáticos.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Érica Tavares Portugal, Iberostar&Resorts
    Graduada em Psicologia pela Universidade do Estado da Bahia. Analista de Treinamento e Desenvolvimento da Iberostar&Resorts, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Ana Pellegrini Pessoa Reis, Universidade do Estado da Bahia
    Doutora em Saúde Pública. Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Adryanna Cardim, Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador (CESAT/DIVAST-SESAB)
    Doutoranda em Saúde Pública (ISC/UFBA). Sanitarista do CESAT/DIVAST-SESAB, Salvador, Bahia, Brasil.
  • Pablo Mateus dos Santos Jacinto, Universidade Federal da Bahia

    Especialista em Psicomotricidade, Educação e Aprendizagem (UNOESTE). Graduado em Psicologia pela Universidade do Estado da Bahia.  Estudante regular do Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Downloads

Publicado

10.04.2019

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

1.
Portugal Érica T, Reis APP, Cardim A, Jacinto PM dos S. Estresse Pós-Traumático relacionado ao trabalho em trabalhadores de transporte coletivo no Brasil. Rev Enf Contemp [Internet]. 10º de abril de 2019 [citado 22º de maio de 2024];8(1):41-8. Disponível em: https://journals.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/1821