SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA NO CONTEXTO DA PRISÃO: VIVÊNCIAS DE PRESIDIÁRIAS DE SALVADOR-BA

Autores

  • Tânia Christiane Ferreira Bispo Universidade do Estado da Bahia
  • Carina Aleixo Dias de Oliveira Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Ezequiel Araújo Ferreira Neto Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Elisandra Rufino de Carvalho Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Nathalie Nascimento Lino Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Sara Moreira dos Santos Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v4i2.747

Palavras-chave:

Prisões, Gestantes, Saúde sexual e reprodutiva

Resumo

Com o aumento da população carcerária feminina, tendo cada vez mais as gestantes inseridas nessa realidade questiona-se de que forma essas mulheres vivenciam sua sexualidade e como se configura a saúde sexual e reprodutiva nesse contexto. O estudo objetivou compreender a vivência de gestantes e puérperas presidiárias quanto à saúde sexual e reprodutiva no contexto da prisão; traçar o perfil sexual e reprodutivo e identificar as ações e cuidados de enfermagem relacionados. Tratou-se de um estudo de campo com enfoque qualitativo com a população carcerária feminina de gestantes e puérperas de um presídio em Salvador-BA, onde foram realizadas 06 entrevistas. Através da análise de conteúdo das entrevistas foram determinadas três categorias: 1) o perfil sexual e reprodutivo das gestantes e puérperas privadas de liberdade, 2) saúde sexual e reprodutiva no contexto da prisão, 3) vivenciando a sexualidade no contexto da prisão: diferentes experiências e a questão de gênero. A saúde sexual e reprodutiva ainda é assistida de forma superficial, com pouco enfoque na sexualidade feminina, necessitando de maior envolvimento das instituições educacionais e capacitação dos profissionais para atuarem nessa realidade. A falta de regulamentação da visita íntima e de políticas públicas efetivas favorece ao não cumprimento dos direitos garantidos a essas mulheres e a relação de gênero relaciona-se de forma determinante com os direitos sexuais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Tânia Christiane Ferreira Bispo, Universidade do Estado da Bahia

    Enfermeira, doutora e Pós-doutora, em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva da UFBA- ISC/UFBA, Mestre em Enfermagem na Atenção à saúde da Mulher, Especialista em Enfermagem Obstétrica.  Coordenadora do Grupo de pesquisa: NUPEIS- Núcleo de Pesquisa, Interfaces em Saúde da EBMSP, Salvador, Bahia, Brasil.

  • Carina Aleixo Dias de Oliveira, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
    Enfermeira, Mestranda em Tecnologia e Saúde pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Salvador, Bahia, Brasil. Integrante do NUPEIS
  • Ezequiel Araújo Ferreira Neto, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
    Enfermeiro, Mestrando em Tecnologia e Saúde pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Salvador, Bahia, Brasil. Integrante do NUPEIS
  • Elisandra Rufino de Carvalho, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
    Enfermeira, Mestranda em Tecnologia e Saúde pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Salvador, Bahia, Brasil. Integrante do NUPEIS
  • Nathalie Nascimento Lino, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
    Enfermeiras, Especialistas em enfermagem obstétrica pela EBMSP, Salvador, Bahia, Brasil. Integrantes do NUPEIS
  • Sara Moreira dos Santos, Universidade do Estado da Bahia
    Graduanda em Enfermagem pela Universidade do Estado da Bahia- UNEB. Salvador, Bahia, Brasil. Integrante do NUPEIS

Downloads

Publicado

08.03.2016

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA NO CONTEXTO DA PRISÃO: VIVÊNCIAS DE PRESIDIÁRIAS DE SALVADOR-BA. (2016). Revista Enfermagem Contemporânea, 4(2). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v4i2.747

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)