Morbidade hospitalar das internações por urgências clínicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.2022.e4434

Palavras-chave:

Sistema de informação, Saúde do Adulto, Morbidade, Hospitalização

Resumo

OBJETIVO: analisar o perfil epidemiológico das internações hospitalares por urgências clínicas em adultos. MÉTODO: Estudo descritivo, retrospectivo, com abordagem quantitativa. Os dados foram obtidos a partir do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) oriundos do grupo Morbidade Hospitalar do SUS (SIH/SUS), entre janeiro de 2014 a dezembro de 2018. Para análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva RESULTADOS: Esse estudo revelou que os homens são internados, principalmente, por doenças do aparelho digestivo e algumas doenças infecciosas e parasitárias (56,83%), enquanto que a internação das mulheres foi ocasionada, a priori, por doenças do aparelho geniturinário (84,4%), seguido de neoplasias (76,9%). Quanto aos grupos etários, identificou-se que indivíduos com idades de 50 a 59 anos tiveram o maior número de internações (27,1%). Ademais, durante o período analisado, observou-se um maior número de internações na primavera em se tratando de todos os grupos de doenças estudados. CONCLUSÕES: As doenças do aparelho digestivo e algumas doenças infecciosas e parasitárias foram as principais causas de hospitalização em homens, enquanto que doenças do aparelho geniturinário e neoplasias acometeram mais as mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

(1) Dantas RAN, Torres GV, Salvetti MG, Dantas DV, Mendonça AEO. Instrument for assessing the quality of mobile emergency pre-hospital care: content validation. Rev esc enferm USP. 2015;49(3):381–7. https://doi.org/10.1590/S0080-623420150000300004

(2) Secretaria de Estado da Saúde (Alagoas). Plano Estadual de Saúde 2020-2023. Vol. 44 [Internet]. Maceió; 2020. Available from: https://www.saude.al.gov.br/wp-content/uploads/2021/11/PES-2020-2023-Revisado.pdf.

(3) Secretaria de Estado da Saúde (Alagoas). Plano Estadual de Saúde de Alagoas - revisão para o biênio 2018 e 2019 [Internet]. Maceió; 2020. Available from: https://www.saude.al.gov.br/wp-content/uploads/2020/06/pes_2018_2019.pdf

(4) Ministério da Saúde (Brasil). Sistema nacional de vigilância em saúde: relatório de situação - Alagoas. Secretaria de Vigilância em Saúde [Internet]. 5ª ed. Brasília; 2011. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/sistema_nacional_vigilancia_saude_al_5ed.pdf

(5) Coster JE, Turner JK, Bradbury D, Cantrell A. Why Do People Choose Emergency and Urgent Care Services? A Rapid Review Utilizing a Systematic Literature Search and Narrative Synthesis. Acad Emerg Med. 2017;24(9):1137–49. https://doi.org/10.1111/acem.13220

(6) Vogel JA, Rising KL, Jones J, Bowden ML, Ginde AA, Havranek EP. Reasons Patients Choose the Emergency Department over Primary Care: a Qualitative Metasynthesis. J Gen Intern Med. 2019;34:2610–9. https://doi.org/10.1007/s11606-019-05128-x

(7) James TG, Varnes JR, Sullivan MK, Cheong J, Pearson TA, Yurasek AM, et al. Conceptual Model of Emergency Department Utilization among Deaf and Hard-of-Hearing Patients: A Critical Review. Int J Environ Res Public Health. 2021;18(24):12901. https://doi.org/10.3390/ijerph182412901

(8) Coelho MF, Goulart BF, Chaves LDP. Urgências clínicas: perfil de atendimentos hospitalares. Northeast Netw Nurs J [Internet]. 2013;14(1):50-9. Available from: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3326/2564

(9) Oliveira TL, Santos CM, Miranda LP, Nery MLF, Caldeira AP. Factors associated with the cost of hospitalization for diseases sensitive to Primary Care in the Unified Health System. Cien Saude Colet. 2021;26(10):4541–52. https://doi.org/10.1590/1413-812320212610.10862021

(10) Melo LMB, Calheiros AS, Aires TLBA. Caracterização agropecuária e do uso do solo no município de Arapiraca - Alagoas. Guaju [Internet]. 2021;7:112-38. Available from: https://revistas.ufpr.br/guaju/article/view/77522

(11) Medeiros RVV, Costa JGA, Cardoso LCB. O efeito das UPAs na taxa de internações por condições sensíveis à atenção primária. Estud Econ. 2021;51(04):677–98. https://doi.org/10.1590/1980-53575142rjl

(12) Morae DS, Cordeiro NM, Fonseca ADG, Silva CSO, Souza LPS, Lopes JR. Fatores associados à internação prolongada nas admissões pela urgência e emergência. 2017;15(2):680–91. http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i2.3770

(13) Morais MLS, Rosa TEC, Moraes CL. Prevalence of heavy alcohol consumption in men in the State of São Paulo: registers for an approach of the question of alcoholism in the Primary Attention to Health. BIS Bol do Inst Saúde [Internet]. 2012;14(1):73–9. Available from: https://periodicos.saude.sp.gov.br/bis/article/view/33720

(14) Dias EC, Silva-Junior JS, Baeta KF, Bandini M. List of Work Related Diseases – legal requirement turns into a social-political embroilment: thoughts about possible resolutions. Saúde debate. 2021;45(129):435–40. https://doi.org/10.1590/0103-1104202112914

(15) Ministério da Saúde (Brasil). Doenças relacionadas ao trabalho: manual de procedimentos para os serviços de saúe. Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil. Brasília; 2001. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_relacionadas_trabalho_manual_procedimentos.pdf

(16) McLellan LK, Hunstad DA. Urinary Tract Infection: Pathogenesis and Outlook. Trends mol med. 2016;22(11):946–57. https://doi.org/10.1016/j.molmed.2016.09.003

(17) Mitchell CM, Waetjen LE. Genitourinary Changes with Aging. Obstet Gynecol Clin North Am. W.B. Saunders; 2018;45(4):737–50. https://doi.org/10.1016/j.ogc.2018.07.010

(18) Mendes JDV. Profile of Mortality in Adults by Age Group and Gender in the State of São Paulo in 2013. Bepa. 2015;12(144):31–47. Available from: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/38125

(19) Tendler A, Bar A, Mendelsohn-Cohen N, Karin O, Kohanim YK, Maimon L, et al. Hormone seasonality in medical records suggests circannual endocrine circuits. Proc Natl Acad Sci U S A. 2021;118(7):e2003926118. https://doi.org/10.1073/pnas.2003926118

(20) Coimbra DG, Silva ACP, Sousa-Rodrigues CF, Barbosa FT, Figueredo DS, Santos JLA, et al. Do suicide attempts occur more frequently in the spring too? A systematic review and rhythmic analysis. J Affect Disord. 2016;196:125–37. https://doi.org/10.1016/j.jad.2016.02.036

(21) Labarthe A, Fiquet O, Hassouna R, Zizzari P, Lanfumey L, Ramoz N, et al. Ghrelin-derived peptides: a link between appetite/reward, GH axis, and psychiatric disorders? Front Endocr. 2014;5:1-19. https://doi.org/10.3389/fendo.2014.00163

(22) Segurado AC, Cassenote AJ, Luna EA. Saúde nas metrópoles - doenças infecciosas. Estud av. 2016;30(86):29–49. https://doi.org/10.1590/S0103-40142016.00100003

Publicado

2022-09-16

Como Citar

Oliveira, T. I. de, Moura, . E. L. de ., Moura , . D. L. L. ., Santos, A. C. M. dos, & Farias, K. F. de . (2022). Morbidade hospitalar das internações por urgências clínicas . Revista Enfermagem Contemporânea, 11, e4434. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.2022.e4434

Edição

Seção

Artigos Originais