Protocolo fisioterapêutico aplicado no pós-operatório imediato para recuperação acelerada de pacientes submetidos à procedimentos cirúrgicos torácicos no Hospital Santa Marcelina – Itaquera (PROSM): estudo clínico randomizado

Autores

  • Andréa Oliver Gomes
  • Wendell Rodrigo Ramos
  • Cristiane dos Anjos Dalfior
  • Maria Gabriela Cavalcante
  • Igor de Abreu
  • Fernando Conrado Abrão

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i2.1896

Palavras-chave:

Fisioterapia. Pós-operatório. Recuperação acelerada.

Resumo

INTRODUÇÃO: A cirurgia torácica pode causar uma série de complicações pulmonares após o processo cirúrgico.  O momento e a circunstância ideais para sedestação fora do leito e suas implicações clínicas, após cirurgias no tórax, ainda necessitam de padronização. Assim, faz-se necessário um tratamento de mobilização precoce adequado visando minimizar as complicações no período pós-operatório. OBJETIVOS: Objetivamos avaliar o efeito do atendimento fisioterapêutico no pós-operatório imediato de pacientes submetidos à cirurgia torácica. MATERIAIS E MÉTODOS: Este será um ensaio clínico randomizado, no qual um grupo de pacientes submetidos às cirurgias de ressecções pulmonares eletivas (segmentectomias, lobectomias ou pneumonectomias) com idade superior a dezoito anos receberão atendimento fisioterapêutico através do PROSM. Serão excluídos os pacientes incapazes de assinar o termo de consentimento livre esclarecido, com performance status comprometido (ECOG superior à 2), com peso corporal inferior à 60 Kg ou superior à 120 Kg, com alergia a qualquer uma das drogas utilizadas na anestesia, portadores de disfunção renal, disfunção hepática (Child B e C) e Insuficiência Cardíaca (classe Funcional III e IV). O instrumento de classificação do grau da dor por meio da Escala Visual Analógica (EVA) e instrumento de classificação da independência funcional por meio da Escala MIF (medida de independência funcional) serão aplicados antes do início e após o término de cada sessão de fisioterapia. Também será analisado o número de sessões de cada paciente e o tempo de internação. Para análise estatística será utilizado o programa SPSS Statistics e o teste de Shapiro-Wilk será usado para identificar a normalidade dos dados coletados. Espera-se um menor tempo de internação e melhor independência funcional na alta hospitalar nos pacientes submetidos ao PROSM.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Publicado

07.05.2018

Edição

Seção

Métodos & Protocolos

Como Citar

1.
Gomes AO, Ramos WR, Dalfior C dos A, Cavalcante MG, de Abreu I, Abrão FC. Protocolo fisioterapêutico aplicado no pós-operatório imediato para recuperação acelerada de pacientes submetidos à procedimentos cirúrgicos torácicos no Hospital Santa Marcelina – Itaquera (PROSM): estudo clínico randomizado. Rev Pesq Fisio [Internet]. 7º de maio de 2018 [citado 26º de maio de 2024];8(2):279-86. Disponível em: https://journals.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/1896

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)