ALTERAÇÕES LOMBO-PÉLVICAS PROVENIENTES DO USO DE SALTO ALTO

Autores

  • Tamiles Santos Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Luciana Oliveira Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Naiane Patrício Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Abrahão Fontes Baptista Universidade Federal da Bahia
  • Selena Márcia Dubois Mendes Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • João Amaro Coelho-Neto Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • kátia Nunes Sá Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.77

Palavras-chave:

Calçado de salto alto, Alterações posturais, Lombar, Cintura pélvica

Resumo

Introdução: O salto alto vem sendo muito utilizado na sociedade contemporânea, sendo considerado símbolo de superioridade e elegância. Entretanto, a escolha inadequada de calçados pode provocar alterações posturais e estar na gênese de desordens musculoesquléticas. Controvérsias na literatura sobre as alterações biomecânicas da pelve dificultam a prevenção e tratamento de desvios posturais associados ao uso do salto alto. Objetivo: Analisar as alterações lombo-pélvicas com o uso de salto alto, considerando diferentes alturas e modelos. Métodos: Estudo observacional, de corte transversal onde se realizou uma análise postural estática na vista lateral direita das voluntárias nas situações: descalça, calçada com salto baixo (1 cm), calçada com salto médio (5 cm, tipo plataforma e fino) e calçadas salto alto (9 cm, tipo plataforma e fino). Foram aferidos os ângulos da lordose lombar, da inclinação pélvica e da flexão do quadril. Análises de associação entre as variáveis foram realizadas para avaliar a relação do salto com alterações, através do qui-quadrado conforme a adequação. Resultados: A amostra não probabilística formada por 20 voluntárias acadêmicas do curso de  fisioterapia possuía idade média de 20, 6 (+ 2, 644), 100% fazia uso de salto e 75% referiram dor. Com relação às variações angulares, verificou-se diminuição da inclinação pélvica seguida de uma retificação da lordose lombar principalmente no salto tipo plataforma. Conclusão: Calçados de salto promovem alterações angulares especialmente na pelve e, embora não sejam momentaneamente significativas, podem gerar repercussões biomecânicas adaptativas nos sistema musculoesqulético a longo prazo.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

03.07.2015

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

1.
Santos T, Oliveira L, Patrício N, Baptista AF, Mendes SMD, Coelho-Neto JA, et al. ALTERAÇÕES LOMBO-PÉLVICAS PROVENIENTES DO USO DE SALTO ALTO. Rev Pesq Fisio [Internet]. 3º de julho de 2015 [citado 24º de julho de 2024];1(1). Disponível em: https://journals.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/77

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>