ASSOCIAÇÃO ENTRE A ALTERAÇÃO POSTURAL E DA OCLUSÃO EM PORTADORES DE SINAIS E SINTOMAS DE DTM

Autores

  • Maiana Dela Cela Monteiro Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Lígia Batista da Silva Santos Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Abrahão Fontes Baptista Universidade Federal da Bahia
  • Selena Márcia Dubois Mendes Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Kátia Nunes Sá Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.78

Palavras-chave:

DTM, Postura, Oclusão

Resumo

Introdução: O corpo funciona como um conjunto interligado por um tecido músculo aponeurótico, onde a mudança de um seguimento pode gerar a modificação em várias outras partes do corpo. Alterações em membros inferiores afetam a força de oclusão, e os músculos mastigatórios influenciam na postura e na estabilide do corpo. Alterações provocadas na oclusão podem gerar mudanças no sistema estomatognático, alterando sua função, assim como modificando a postura do corpo. Porém existem controvérsias na literatura em relação a esta associação (postura e sistema estomatognático), principalmente quando relacionada à pacientes com distúrbio temporomandibular. Objetivo: O objetivo deste estudo foi verificar o efeito imediato de uma intervenção na oclusão em portadores e não portadores de sinais e sintomas DTM. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico analítico de efeito imediato. A população de estudo foi composta por indivíduos que eram atendidos no posto do PSF da comunidade no Candeal (Salvador-Ba) e no Ambulatório de Odontologia da EBMSP. Sendo esta dividida em dois grupos (com sinais e sintomas de DTM e outro sem DTM). Foram avaliadas alterações na postura nos planos sagital e frontal decorrentes da modificação da oclusão (do lado direito, esquerdo e depois em ambos os lados) através de fotografias e do teste de flexão em pé, para avaliar o comprimento da cadeia muscular posterior. Resultados: Participaram do estudo 71 indivíduos, sendo o grupo DTM composto por 34 pacientes. Não houve diferença significativa para a postura comparando os dois grupos, porém o grupo com DTM apresentou uma maior prevalência para anteriorização do corpo (DTM: 67,6% e sem DTM: 46%) e encurtamento da cadeia posterior (TFP no grupo DTM: 11,07±9,97 e sem DTM: 14,46±9,3). Foi encontrada diferença significativa (p<0,05) entre a postura antes da alteração, e após a alteração (direito, esquerdo e ambos), nos dois grupos. Houve uma proporção maior do sexo feminino (52%) no grupo DTM, comparado com o grupo controle. Ao realizar a alteração da oclusão, a cabeça rodou para o lado modificado, inclinando para o lado oposto. Conclusão: Foi encontrada associação entre a alteração postural e a modificação da oclusão entre indivíduos com e sem alteração na ATM.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

03.07.2015

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

1.
Monteiro MDC, Santos LB da S, Baptista AF, Mendes SMD, Sá KN. ASSOCIAÇÃO ENTRE A ALTERAÇÃO POSTURAL E DA OCLUSÃO EM PORTADORES DE SINAIS E SINTOMAS DE DTM. Rev Pesq Fisio [Internet]. 3º de julho de 2015 [citado 24º de julho de 2024];1(1). Disponível em: https://journals.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/78

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>