Governamentalidade neoliberal, estratégias e seus efeitos: problematizações em torno dos biobancos de células-tronco

Autores

  • Dolores Cristina Gomes Galindo Professora de Psicologia Social da UFMT.
  • Flávia Cristina Silveira Lemos Universidade Federal do Pará (Belém)
  • Henrique de Oliveira Lee Professor de Psicologia Social-UFMT
  • Renata Vilela Rodrigues Mestra em Estudos da Cultura Contemporânea-UFMT
  • Karla Dalmaso Sousa Psicóloga-TJ-PA

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i1.2777

Palavras-chave:

Células-tronco. Bioeconomia. Medicina Regenerativa. Governo. Neoliberalismo.

Resumo

O artigo visa abordar uma análise, em formato de ensaio analítico a respeito das práticas de guarda de células-tronco. A chamada medicina personalizada e regenerativa emerge ligada ao capitalismo neoliberal e a uma modalidade de governo das condutas baseada na biomedicina e em uma política de gestão da vida focada no mercado neoliberal securitário. A saúde foi transformada em um comércio de células e sustentada nas táticas da bioeconomia, do biovalor e das biotecnologias, articuladas em um dispositivo de governamentalidade reguladora do ser saudável, a partir da compra e venda de materiais biomoleculares e genéticos. Concluindo, busca-se interrogar o modo de organizar e funcionar dos biobancos públicos e privados de células-tronco do cordão umbilical e os efeitos destes mecanismos biopolíticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dolores Cristina Gomes Galindo, Professora de Psicologia Social da UFMT.

Psicóloga-UFPE. Mestre e Doutora em Psicologia Social pela PUC-SP. Professora associada II na UFMT.

Flávia Cristina Silveira Lemos, Universidade Federal do Pará (Belém)

Doutorado em História Cultural/UNESP, Mestre em Psicologia e Sociedade/UNESP, Graduada em Psicologia/UNESP - Profa. associada II de psicologia social da UFPA, bolsista de produtividade de pesquisa CNPQ PQ2.

Henrique de Oliveira Lee, Professor de Psicologia Social-UFMT

Psicólogo-UFMG; Mestre em Estudos literários-UFMG; Doutor em Literatura Comparada-UFMG. Professor de Psicologia Social-UFMT.

Renata Vilela Rodrigues, Mestra em Estudos da Cultura Contemporânea-UFMT

Psicóloga-UFMT. Mestra em Estudos da Cultura Contemporânea-UFMT.

Karla Dalmaso Sousa, Psicóloga-TJ-PA

Psicóloga-TJ-PA. Mestra em Serviço Social-UFPA.

Publicado

2020-03-30

Como Citar

Galindo, D. C. G., Silveira Lemos, F. C., Lee, H. de O., Rodrigues, R. V., & Sousa, K. D. (2020). Governamentalidade neoliberal, estratégias e seus efeitos: problematizações em torno dos biobancos de células-tronco. Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 9(1), 116–123. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i1.2777

Edição

Seção

Estudos Teóricos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)