O impacto do COVID-19 em famílias e o excesso como objeto pulsional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i3.3069

Palavras-chave:

COVID-19. Família. Psicanálise. Disruptivo. Pulsão.

Resumo

Este ensaio reflete sobre o impacto da pandemia associada ao COVID-19 em microssistemas familiares. Articula-se a incidência da pandemia enquanto evento perturbador do processamento psíquico dos indivíduos com o fenômeno de busca de um estado mental impulsionado pelo excesso, como objeto pulsional. Postula-se que a situação atual criada pelo COVID-19 constituiu um entorno disruptivo, mas não necessariamente traumático. Segundo tais considerações, sugerem-se estratégias que podem mitigar o impacto da pandemia nas relações interpessoais no contexto familiar.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Dilcio Dantas Guedes, Family Service Toronto
    Dilcio Guedes is a Psychotherapist in Toronto, Canada. His research and teaching experiences, and practice have been focused on psychotherapy process, socio-emotional development, attachment, child and adult psychoanalysis, and mental health. Member of the Research Group Psychoanalysis and Disruptive (Universidad del Salvador/Argentinian Psychoanalytic Association, Buenos Aires)

Publicado

26.11.2020

Edição

Seção

Estudos Teóricos

Como Citar

O impacto do COVID-19 em famílias e o excesso como objeto pulsional. (2020). Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 9(3), 388-397. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i3.3069