Cuidados paliativos e intervenções psicológicas em uma instituição pública hospitalar

Autores

  • Karyne Sales Oliveira Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6201-5967
  • Cristiane Soto Machado Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-3005-2034
  • Danielle Sousa Nascimento Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6615-8693
  • Graziele Lopes Teles Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9299-1777

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5136

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos, Saúde Pública, Intervenção Psicossocial

Resumo

INTRODUÇÃO: Os cuidados paliativos (CP) são baseados em princípios e auxiliam o paciente no enfrentamento do curso de sua condição clínica através da prevenção e alívio do sofrimento. Realizado através de uma equipe multiprofissional, no contexto de uma internação hospitalar, a psicologia contribui com intervenções na situação psicoemocional do paciente em CP e seus familiares. OBJETIVO: Identificar as intervenções psicológicas mais utilizadas no tratamento de pacientes adultos internados em CP. MÉTODOS: Pesquisa documental de caráter retrospectivo, com delineamento transversal e descritivo. De natureza quantitativa, os dados foram investigados através de Análise Estatística Descritiva. Os dados foram coletados com 70 prontuários de pacientes adultos em CP internados entre os anos de 2019 e 2021 em um hospital público e que foram acompanhados pelo setor de psicologia. RESULTADOS: Foram identificadas 32 categorias de intervenções psicológicas relacionadas ao paciente e 38 ao cuidador. As categorias foram agrupadas por similaridade temática resultando no grupo de intervenções em demandas emocionais, intervenções em demandas cognitivas, condutas de orientação e psicoeducação, condutas de humanização e grupo de intervenções em demandas familiares. DISCUSSÃO: As condutas psicológicas nos CP podem auxiliar no acolhimento do sofrimento, integração das perdas e mudanças de papéis, elaboração do luto antecipatório, ressignificação da vida, morte, planos e objetivos, criação ou validação de recursos funcionais de enfrentamento e a dar condições biopsicossocioespirituais de lidar com o adoecimento. CONCLUSÃO: Evidenciou-se um grande número de intervenções psicológicas utilizadas no tratamento de pacientes de CP e seus cuidadores.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Cristiane Soto Machado, Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil.

    Psicóloga. Mestre.

  • Graziele Lopes Teles, Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Goiânia). Góias, Brasil.

    Psicóloga. Mestre.

Referências

Angerami, V. A. (2010) Psicologia hospitalar: teoria e prática [Psicología hospitalaria: teoría y práctica]. Cengage Learning.

Arias-Rojas, M., Moreno, S. C., García, A. S., & Ballesteros, I. R. (2021). Sobrecarga y calidad de vida de cuidadores de personas con cáncer en cuidados paliativos. Revista Cuidarte, 12(2). https://doi.org/10.15649/cuidarte.1248

Barros, J. A., Simões, A. L. S., Andrino, S., & Nicolussi, A. C. (2022). Identificação e caracterização de pacientes idosos elegíveis a cuidados paliativos [Identificación y caracterización de pacientes ancianos elegibles para cuidados paliativos]. Research, Society and Development, 11(6), e21411628980. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28980

Bravalhieri, A. A. V., Barbosa, S. R. M., Assis, M. F. B. R., & Penha, R. M. (2020). Características de pacientes com indicação de cuidados paliativos em uma unidade de cuidados prolongados em Campo Grande, Mato Grosso do Sul [Características de los pacientes con indicación de cuidados paliativos en una unidad de cuidados extendidos en Campo Grande, Mato Grosso do Sul]. Multitemas, 25(59), 211–226. https://doi.org/10.20435/multi.v21i59.2878

Carvalho, R. T., Souza, M. R. B., Franck, E. M., Polastrini, R. T. V., Crispim, D., Jales, S. M. C. P., Barbosa, S. M. M., & Torres, S. H. B. (Eds.). (2018). Manual da residência de cuidados paliativos [Manual de residencia de cuidados paliativos]. Manole.

Castilho, R. K., Silva, V. C. S., & Pinto, C. S. (Eds.). (2021). Manual de Cuidados Paliativos [Manual de Cuidados Paliativos] (3a ed.). Atheneu.

Costa, J. C., Barbosa, A. M., & Zandonade, E. (2020). Caracterização dos pacientes acompanhados pelo serviço de Cuidados Paliativos de um hospital universitário [Caracterización de pacientes seguidos por el servicio de Cuidados Paliativos de un hospital universitario]. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, 22(2), 18–28. https://doi.org/10.47456/rbps.v22i2.27810

Delalibera, M., Barbosa, A., & Leal, I. (2018). Circunstâncias e consequências do cuidar: caracterização do cuidador familiar em cuidados paliativos [Circunstancias y consecuencias del cuidado: caracterización de los cuidadores familiares en cuidados paliativos]. Ciência & saúde coletiva, 23(4), 1105–1117. https://doi.org/10.1590/1413-81232018234.12902016

Faller, J. W., Brusnicki, P. H., Zilly, A., Brofman, M. C. B. F. S., & Cavalhieri, L. (2016). Perfil de idosos acometidos por câncer em cuidados paliativos em domicílio [Perfil de ancianos afectados por cáncer en cuidados paliativos en el domicilio]. Revista Kairós-Gerontologia, 19(Especial 22), 29–43. https://doi.org/10.23925/2176-901X.2016v19iEspecial22p29-43

Fernandes, A. F. R. (2015). Plasticidade Cognitiva: Um estudo de caso de estimulação cognitiva em idosos [Plasticidad cognitiva: un estudio de caso de estimulación cognitiva en personas mayores]. [Tese de doutorado, Universidade da Beira Interior]. Repositório Digital da UBI. http://hdl.handle.net/10400.6/6026

Florêncio, R. S., Cestari, V. R. F., Souza, L. C., Flor, A. C., Nogueira, V. P., Moreira, T. M. M., Salvetti, M. G. & Pessoa, V. L. M. P. (2020). Cuidados paliativos no contexto da pandemia de covid-19: desafios e contribuições [Cuidados paliativos en el contexto de la pandemia de covid-19: desafíos y aportes]. Acta Paulista de Enfermagem, 33, eAPE20200188. https://doi.org/10.37689/acta-ape/2020AO01886

Fontelles, M. J., Simões, M. G., Farias, S. H., & Fontelles, R. G. S. (2009). Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa [Metodología de la investigación científica: lineamientos para la elaboración de un protocolo de investigación]. Revista paraense de medicina, 23(3). https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-588477

Freire, M. E. M., Costa, S. F. G., Lima, R. A. G., & Sawada, N. O. (2018). Qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes com câncer em cuidados paliativos [Calidad de vida relacionada con la salud de pacientes oncológicos en cuidados paliativos]. Texto & Contexto-Enfermagem, 27(2), e5420016. https://doi.org/10.1590/0104-070720180005420016

Guimarães, K., & Faria, H. (2022). Contribuições da psicologia nos cuidados paliativos [Aportes de la psicología en los cuidados paliativos]. Cadernos de Psicologia, 4(7). https://seer.uniacademia.edu.br/index.php/cadernospsicologia/article/download/3275/2301

Kitajima, K. (Org.). (2014). Psicologia em unidade de terapia intensiva: critérios e rotinas de atendimento [Psicología en una unidad de cuidados intensivos: criterios y rutinas de servicio]. Revinter.

Martins, B. C. P. C. C. (2016). Cuidados paliativos para pacientes em estado terminal em Unidades de Terapia Intensiva: revisão sistemática e metanálise [Cuidados paliativos para pacientes terminales en Unidades de Cuidados Intensivos: revisión sistemática y metanálisis]. [Dissertação de mestrado, Universidade Estadual Paulista]. Repositório Institucional UNESP. http://hdl.handle.net/11449/137845

Melo, A. C., Valero, F. F., & Menezes, M. (2013). A intervenção psicológica em cuidados paliativos [Intervención psicológica en cuidados paliativos]. Psicologia, Saúde e Doenças, 14(3), 452–469. https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=36229333007

Melo, T. E. A., Freitas, D. N., & Pacheco, K. H. (2018). Psicologia e cuidados paliativos: um olhar a tríade família, paciente e equipe de saúde [Psicología y cuidados paliativos: una mirada a la tríada familia, paciente y equipo de salud]. Caderno de Graduação - Ciências Biológicas e da Saúde - UNIT-ALAGOAS, 5(1), 33. https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/5518

Porto, G., & Lustosa, M. A. (2010). Psicologia Hospitalar e Cuidados Paliativos [Psicología Hospitalaria y Cuidados Paliativos]. Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar, 13(1), 76–93. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582010000100007&lng=pt&tlng=pt

Resolução n. 41, de 31 de outubro de 2018. (2018). Dispõe sobre as diretrizes para a organização dos cuidados paliativos, à luz dos cuidados continuados integrados, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [Dispone las directrices para la organización de los cuidados paliativos, a la luz de la atención continua integrada, en el ámbito del Sistema Único de Salud (SUS)]. http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/51520746/do1-2018-11-23-resolucao-n-41-de-31-de-outubro-de-2018-51520710

Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. (2012). Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [Aprueba los lineamientos y normas reglamentarias para la investigación con seres humanos]. https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Resolução n° 510, de 07 de abril de 2016. (2016). Dispõe sobre normas aplicáveis a pesquisa em Ciências Humanas e Sociais [Establece normas aplicables a la investigación en Ciencias Humanas y Sociales]. https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf

Rodrigues, C. A. F., & Varanda, E. M. G. (2019). Aplicação de um programa de estimulação multissensorial a doentes com alterações severas do estado de consciência [Aplicación de un programa de estimulación multisensorial a pacientes con alteraciones severas en su estado de conciencia]. Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação, 2(2), 5–11. https://doi.org/10.33194/rper.2019.v2.n2.02.4554

Santos, A. F. J., Ferreira, E. A. L., & Guirro, U. D. P (2020). Atlas dos cuidados paliativos no Brasil 2019 [Atlas de cuidados paliativos en Brasil 2019]. Academia Nacional de Cuidados Paliativos. https://paliativo.org.br/wp-content/uploads/2020/05/ATLAS_2019_final_compressed.pdf

Santos, R. C. S., Yamamoto, Y. M., & Custódio, L. M. G. (2017). Aspectos teóricos sobre o processo de luto e a vivência do luto antecipatório [Aspectos teóricos del proceso de duelo y la experiencia del duelo anticipatorio]. Psicologia. https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A1161.pdf

Schaefer, F. (2020). A importância da implantação dos cuidados paliativos no Sistema Único de Saúde [La importancia de implementar los cuidados paliativos en el Sistema Único de Salud]. Revista de Direito Sanitário, 20(3), 26–50. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.v20i3p26-50

Simieli, I., Padilha, L. A. R., & Tavares, C. F. F. (2019). Realidade do envelhecimento populacional frente às doenças crônicas não transmissíveis [Realidad del envejecimiento poblacional frente a las enfermedades crónicas no transmisibles]. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (37), e1511. https://doi.org/10.25248/reas.e1511.2019

Simonetti, A. (2018). Manual de psicologia hospitalar: o mapa da doença [Manual de psicología hospitalaria: el mapa de la enfermedad]. Artesã Editora.

Publicado

23.08.2023

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

Cuidados paliativos e intervenções psicológicas em uma instituição pública hospitalar. (2023). Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 12, e5136. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5136

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >>