Acolhimento de pessoas em sofrimento psíquico intenso em uma unidade básica de saúde: relato de um psicólogo residente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5203

Palavras-chave:

Atenção Primária, Atenção Psicossocial, Residência Multiprofissional, Psicologia

Resumo

INTRODUÇÃO: A principal porta de entrada para a saúde pública no Brasil é a Atenção Primária à Saúde (APS), que é essencial para o funcionamento do modelo de atenção psicossocial proposto pelo Sistema Único de Saúde (SUS). OBJETIVO: Relatar as vivências de um psicólogo residente em Clínica da Pessoa e da Família, inserido no Complexo Comunitário Vida Plena (CCVP), uma unidade básica de saúde docente-assistencial, no acolhimento de pessoas em Sofrimento Psíquico Intenso (SPI). A unidade de saúde fica localizada no Distrito Sanitário Pau da Lima (DSPL), um território repleto de vulnerabilidade social e escassez de espaços comunitários e de cuidados ampliados. MÉTODO: Trata-se de um relato de experiência, de caráter qualitativo, sobre o acolhimento de pessoas em SPI no CCVP. RESULTADOS E DISCUSSÕES: Foi observado que o contexto do DSPL levou a uma sobrecarga do CCVP, e em especial dos profissionais da psicologia, no cuidado de pessoas em SPI. Apesar de exercer um papel importante no cuidado desses sujeitos, o CCVP enfrenta dificuldades na promoção da saúde mental, amparada pela perspectiva da atenção psicossocial. Entre os desafios observados destacam-se a fragmentação do cuidado, a dificuldade na articulação com outras unidades e a influência de modelos biomédicos ainda vigentes. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A experiência de formação pelo trabalho em serviços da APS favoreceu o desenvolvimento de reflexões críticas sobre os desafios da atenção às pessoas em SPI e propiciou a elaboração de estratégias de cuidado possíveis que se aproximam dos princípios da clínica psicossocial no SUS.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Alzuguir, F. V. (2014). A carreira moral da vergonha na visão de homens e mulheres “alcoólatras” [La carrera moral de la vergüenza desde el punto de vista de los hombres y mujeres "alcohólicos"]. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 24(1), 11–29. https://doi.org/10.1590/S0103-73312014000100002

Amarante, P. (2007). Saúde mental e atenção psicossocial [Salud mental y atención psicossocial]. (4a ed.). Fiocruz. https://doi.org/10.7476/9788575413685

Amarante, P. (Coord.). (1998). Loucos pela vida: a trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil [Locos por la vida: la trayectoria de la reforma psiquiátrica en Brasil]. (2a ed.). Fiocruz. https://doi.org/10.7476/9788575413357

André, F. D. (2016). Uma Dose de Atenção: projeto de humanização aos usuários do serviço de Saúde Mental na Atenção Básica [Una Dosis de Atención: un proyecto de humanización para los usuarios del servicio de Salud Mental en Atención Primaria]. Boletim do Instituto de Saúde, 17(Suppl.), 39–42. https://periodicos.saude.sp.gov.br/bis/article/view/34856

Brasileiro, B. G. L., & Barone, L. R. (2017). Residência Integrada em Saúde: entre experiências e ressentimentos, os vagalumes [Residencia Integral en Salud: entre experiencias y resentimientos, las luciérnagas]. In A. A. Ferla, C. M. F. Rocha, A. P. Fajardo, D. Dellegrave, E. Rossoni, V. L. Pasini, & R. G. Sonaglio (Org.), Residências e a Educação e Ensino da Saúde: tecnologias formativas e o desenvolvimento do trabalho [Residencias y Educación y Docencia para la Salud: tecnologías de formación y desarrollo del trabajo] (pp. 28–36). Rede Unida. http://historico.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/serie-vivencias-em-educacao-na-saude/residencias-e-a-educacao-e-ensino-da-saude-pdf

Conselho Federal de Psicologia. (2018). Relatório da Inspeção Nacional de Comunidades Terapêuticas – 2017 [Informe de la Inspección Nacional de Comunidades Terapéuticas – 2017.] Conselho Federal de Psicologia, Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, Ministério Público Federal. https://site.cfp.org.br/publicacao/relatorio-da-inspecao-nacional-em-comunidades-terapeuticas/

Conselho Nacional de Saúde. (2002). Relatório Final da III Conferência Nacional de Saúde Mental [Informe Final de la III Jornadas Nacionales de Salud Mental]. Conselho Nacional de Saúde, Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/mental_relatorio.pdf

Daltro, M. R., & Faria, A. A. (2019). Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade [Relato de experiencia: Una narrativa científica en la posmodernidad]. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 19(1), 223–237. https://doi.org/10.12957/epp.2019.43015

Endo, T. C. (2017). Sofrimento psíquico à margem do SUS: vastidão e confinamento na clínica [Sufrimiento psíquico en los márgenes del SUS: inmensidad y encierro en la clínica]. Zagodoni

Feuerwerker, L. C. M. (2014). Micropolítica e saúde: produção do cuidado, gestão e formação [Micropolítica y salud: producción de cuidados, gestión y formación]. Rede Unida.

Fiorini, H. J. (2004). Teoria e Técnica de Psicoterapias [Teoría y Técnica de las Psicoterapias]. Martins Fontes.

Fornazier, M. L. & Delgado, R. C. (2011). Reforma Psiquiátrica na Bahia: desafios e (des)caminhos [Reforma psiquiátrica en Bahia: retos y (des)caminos]. Revista Baiana de Saúde Pública, 35(2), 412–431. https://doi.org/10.22278/2318-2660.2011.v35.n2.a315

Foucault, M. (1986). Microfísica do Poder [Microfísica del Poder] (R. Machado, Trad.). Edições Graal. (Texto original publicado en 1978).

Goffman, E. (2001). A Carreira Moral do Doente Mental [La carrera moral de los enfermos mentales]. In E. Goffman. Manicômios, Prisões e Conventos (pp. 109–143). Editora Perspectiva.

Gonçalves Filho, J. M. (1998). Humilhação Social: um problema político em psicologia [La humillación social: un problema político en psicologia]. Psicologia USP, 9(2), 11–67. https://www.revistas.usp.br/psicousp/article/view/107818

Greff, A. P., Melo, B. D., Lima, C. C., Pereira, D. R., Alves, E. G. R., Cornejo, E. R., Motoyama, E. P., Seperloni, F., Pessoa, G., Avanci, J. Q., Scavacini, K., Cescon, L. F., Cacciacarro, M. F., Souza, M. S., Magrin, N. P., & Silva Filho, O. C. (Orgs.). (2020). Saúde mental e atenção psicossocial na pandemia COVID-19: suicídio na pandemia covid-19 [Salud mental y atención psicosocial en la pandemia de COVID-19: suicidio en la pandemia de covid-19]. Fiocruz. https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/41420

Iglesias, A., & Avellar, L. Z. (2019). Matriciamento em Saúde Mental: práticas e concepções trazidas por equipes de referência, matriciadores e gestores. [Soporte matricial en Salud Mental: prácticas y concepciones aportadas por equipos de referencia, gestores matriciales y gestores]. Ciência & Saúde Coletiva, 24(4), 1247–1254. https://doi.org/10.1590/1413-81232018244.05362017

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico [Censo Demográfico]. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/salvador/panorama

Labate, B. C., Goulart, S. L., Fiore, M., MacRae, E. J. B. N., & Carneiro, H. (Orgs.). (2008). Drogas e Cultura: novas perspectivas [Drogas y cultura: nuevas perspectivas]. Edufba. http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/16166

Lipp, M. E. N. (1998). Relaxamento para todos: controle o seu stress [Relajación para todos: controla tu estrés]. Papirus.

Melo, B. D., Pereira, D. R., Serpeloni, F., Kabad, J. F., Kadri, M., Souza, M. S., & Rabelo, I. V. M. (Orgs.). (2020). Saúde mental e atenção psicossocial na pandemia COVID-19: recomendações gerais [Salud mental y atención psicosocial en la pandemia de COVID-19: recomendaciones generales]. Fiocruz. https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/40748

Miliauskas, C. R., Faus, D. P., Junkes, L., Rodrigues, R. B., & Junger, W. (2019). Associação entre internações psiquiátricas, cobertura de CAPS e atenção básica em regiões metropolitanas do RJ e SP, Brasil [Asociación entre hospitalizaciones psiquiátricas, cobertura de CAPS y atención primaria en las regiones metropolitanas de Río de Janeiro y São Paulo, Brasil]. Ciência & Saúde Coletiva, 24(5), 1935–1944. https://doi.org/10.1590/1413-81232018245.18862017

Ministério da Saúde. (2001). Legislação em Saúde Mental 1990-2002 [Legislación sobre salud mental 1990-2002]. https://conselho.saude.gov.br/biblioteca/livros/legislacaosaudemental2002completa.pdf

Ministério da Saúde. (2004a). Saúde mental no SUS: os Centros de Atenção Psicossocial [Salud mental en el SUS: los Centros de Atención Psicosocial]. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. http://www.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/sm_sus.pdf

Ministério da Saúde. (2004b). HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS [Política Nacional de Humanización: la humanización como eje orientador de las prácticas de cuidado y gestión en todas las instancias del SUS]. Secretaria-Executiva, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/1834.pdf

Miranda, P. I. G., Amaral, J. V. Sales, J. C. S., Júnior, F. J. G. S., & Costa, A. P. C. (2021). Ações realizadas na atenção primária à saúde às pessoas com transtorno mental: revisão integrativa [Acciones llevadas a cabo en la atención primaria de salud de las personas con trastornos mentales: una revisión integradora]. Revista Rene, 22, e60496. https://doi.org/10.15253/2175-6783.20212260496

Oliveira, G. M., & Daltro, M. R. (2021). Cuidar, trabalhar e pesquisar na saúde mental: relato de “um homem em tese” [Cuidar, trabajar e investigar en salud mental: el relato de "un hombre en teoria]. Saúde em Redes, 7(Suppl. 2). https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p265-277

Portaria n. 336, de 19 de fevereiro de 2002. (2002). Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental [Contempla la protección y los derechos de las personas con trastornos mentales y reorienta el modelo de atención a la salud mental]. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2002/prt0336_19_02_2002.html

Santos, B. S. (1987). Um Discurso Sobre as Ciências [Un discurso sobre las ciências]. Edições Afrontamento.

Santos, J. C. G., Cavalcante, D. S., Vieira, C. A. L., & Quinderé, P. H. D. (2023). Medicalização do sofrimento psíquico na Atenção Primária à Saúde em um município do interior do Ceará [Medicalización del sufrimiento psíquico en la Atención Primaria de Salud en una ciudad del interior de Ceará]. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 33, e33010. https://doi.org/10.1590/S0103-7331202333010

Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. (2020). Processo seletivo unificado para residência em área profissional da saúde (uniprofissional e multiprofissional) - Edital Nº 001/2020 [Proceso de selección unificado para residencia en el ámbito profesional de la salud (uniprofesional y multiprofesional) – Aviso Nº 001/2020]. http://www.fundacaocefetbahia.org.br/sesab/eesp/2021/residencia/edital_residencia_001_2020.pdf

Secretaria Municipal da Saúde. (2022). Distrito Sanitário Pau da Lima [Distrito de Salud de Pau da Lima]. http://www.saude.salvador.ba.gov.br/distritos-sanitarios/#1463073963122-f4366c3c-70e5

Silva, A. B., Pinho, L. B., Olschowsky, A., Siniak, D. S., & Nunes, C. K. (2016). O cuidado ao usuário de crack: estratégias e práticas de trabalho no território [Atención a usuarios de crack: estrategias y prácticas de trabajo en el território]. Revista Gaúcha de Enfermagem, 37(Esp.), e68447. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.esp.68447

Publicado

04.12.2023

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Como Citar

Acolhimento de pessoas em sofrimento psíquico intenso em uma unidade básica de saúde: relato de um psicólogo residente. (2023). Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 12, e5203. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5203

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)