Desafios no atendimento a mulheres vítimas de violência de gênero na universidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5228

Palavras-chave:

Violência de gênero, Universidades, Enfrentamento

Resumo

INTRODUÇÃO: A violência de gênero é um problema de saúde pública que atinge majoritariamente as mulheres, prejudicando sua saúde mental e física. Esse tipo de violência encontra espaço também no campo universitário, fazendo com que as mulheres envolvidas tenham seu desempenho acadêmico e profissional afetado. Para combater esse fenômeno, é necessário atuação conjunta que envolva diversos setores e a qualificação de profissionais que mobilizem novos saberes voltados para a emancipação da mulher. OBJETIVO: O presente estudo buscou investigar a atuação de técnicos administrativos de uma universidade federal junto a vítimas de violência de gênero, identificando os desafios e dificuldades vivenciados por esses profissionais. MÉTODO: Foram entrevistados 8 técnicos(as) administrativos(as) utilizando um roteiro semiestruturado elaborado pela pesquisadora. Os dados foram analisados qualitativamente a partir da análise temática. RESULTADOS: Os resultados indicaram conhecimento sobre a violência de gênero, ferramentas e técnicas eficientes para promover um modelo de atenção integral e conhecimento da rede de atendimento. Evidenciaram-se dificuldades relacionadas a questões estruturais, como a falta de políticas e medidas de enfrentamento e desarticulação das ações. CONCLUSÃO: A pesquisa realizada demonstrou a falta de estratégias de enfrentamento para lidar com questões de violência de gênero dentro do contexto universitário e contribui no sentido de proporcionar maior reflexão acerca do funcionamento do atendimento a tais vítimas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Almeida, L. R., Silva, A. T. M. C., & Machado, L. S. (2013). Jogos para capacitação de profissionais de saúde na atenção à violência de gênero [Juegos para formar a profesionales de la salud en la atención de la violencia de género]. Revista Brasileira de Educação Médica, 37 (1), 110–119. https://doi.org/10.1590/S0100-55022013000100016

Almeida, T. M. C. & Zanello, V. (Orgs). (2022). Panoramas da Violência contra mulheres nas universidades brasileiras e latino-americanas [Panoramas de la violencia contra las mujeres en las universidades brasileñas y latinoamericanas] (pp. 359-382). https://www.oab.org.br/publicacoes/pesquisa?termoPesquisa=panoramas#

Arboit, J., Padoin, S. M. M., Vieira, L. B., Paula, C. C., Costa, M. C., & Cortes, L. F. (2017). Health care for women in situations of violence: discoordination of network professionals [Atención a la salud de mujeres en situación de violencia: desarticulación de los profesionales en red]. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 51, e03207. https://doi.org/10.1590/S1980-220X2016113303207

Banyard, V. L., Demers, J. M., Cohn, E. S., Edwards, K. M., Moynihan, M. M., Walsh, W. A., & Ward, S. K. (2020). Academic Correlates of Unwanted Sexual Contact, Intercourse, Stalking, and Intimate Partner Violence: An Understudied but Important Consequence for College Students [Correlatos académicos del contacto sexual no deseado, las relaciones sexuales, el acecho y la violencia de pareja: una consecuencia poco estudiada pero importante para los estudiantes universitarios]. Journal of Interpersonal Violence, 35(21–22), 4375–4392. https://doi.org/10.1177/0886260517715022

Barreto, M. (2017). Violencia de género y denuncia pública en la universidad. Revista Mexicana de Sociología, 79(2), 262–286. https://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0188-25032017000200262

Barroso, M. F. (2021). Violência contra as mulheres nas universidades [Violencia contra las mujeres en las universidades] (pp. 9–16). Editora da Universidade Federal do Amazonas.

Basso, A. T. P. (2017). Violência de gênero na Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense [Violencia de género en la Facultad de Derecho de la Universidad Federal Fluminense]. [Monografia, Universidade Federal Fluminense]. Repositório Institucional UFF. https://app.uff.br/riuff/handle/1/7863

Bellini, D. M. G. (2018). Violência contra mulheres nas Universidades: contribuições da produção científica para sua superação [Violencia contra las mujeres en las Universidades: aportes de la producción científica para superarla]. [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. Repositório Institucional UFSCar. https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9942

Bellini, D. M. G., & Mello, R. R. (2022). As contribuições científicas para a prevenção e superação da violência de gênero nas universidades [Aportaciones científicas para la prevención y superación de la violencia de género en las universidades]. In T. M. C. Almeida & V. Zanello (Orgs.). Panoramas da Violência contra mulheres nas universidades brasileiras e latino-americanas (pp. 29–57). Ordem dos Advogados do Brasil. https://www.oab.org.br/publicacoes/pesquisa?termoPesquisa=panoramas

Bonomi, A. (2019). Rethinking Campus Sexual Assault: We must Be Leaders in Anti-Bias Practices, Civil Rights and Human Rights [Repensar la agresión sexual en el campus: debemos ser líderes en prácticas antiprejuicios, derechos civiles y derechos humanos]. Journal of Family Violence, 34, 185–188. https://doi.org/10.1007/s10896-018-9994-z

Bugni, R. P. (2016). Políticas públicas para as mulheres no Brasil: análise da implementação da política de enfrentamento à violência contra as mulheres em âmbito nacional e municipal [Políticas públicas para las mujeres en Brasil: análisis de la implementación de políticas para combatir la violencia contra las mujeres a nivel nacional y municipal]. [Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo]. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. https://doi.org/10.11606/D.100.2017.tde-29092016-192652

Bustamante, S. V. F. (2019). Ante las violencias contra universitarias: acción colectiva, estudiantil y feminista. Nómadas, 51, 243–255. https://dx.doi.org/10.30578/nomadas.n51a14

Cerezetti, S. C. N., Almeida, C. B., Barbosa, I. M. P., Guimarães L. G., Ramos, L. O., & Lessa, M. M. K. R. (Cord.). (2019). Interações de gênero nas salas de aula da Faculdade de Direito da USP: um currículo oculto? [Interacciones de género en las aulas de la Facultad de Derecho de la USP: ¿un currículum oculto?]. Cátedra UNESCO de Direito à Educação da Universidade de São Paulo (USP). https://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/988

Costa, M. C. & Lopes, M. J. M. (2012). Elementos de integralidade nas práticas profissionais de saúde a mulheres rurais vítimas de violência [Elementos de integralidad en las prácticas profesionales de salud de mujeres rurales víctimas de violencia]. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 46 (5), 1088-1095. https://doi.org/10.1590/50080-62342012000500008

Dahlberg, L. L., & Krug, E. G. (2006). Violência: um problema global de saúde pública [Violencia: un problema de salud pública global]. Ciência & Saúde Coletiva, 11(Suppl.), 1163–1178. https://doi.org/10.1590/S1413-81232006000500007

Escritório USP Mulheres. (2018). Relatório Parcial – Interações na USP: primeiros resultados da pesquisa [Informe Parcial – Interacciones en la USP: primeros resultados de la investigación]. Universidade de São Paulo. http://uspmulheres.usp.br/pesquisa-interacoes-na-usp/

Fialla, M. R. P. M., Larocca, L. M., Chaves, M. M. N., & Lourenço, R. G. (2022). As violências na percepção de jovens universitários [Las violencias en la percepción de jóvenes universitários]. Acta Paulista de Enfermagem, 35, eAPE039012734. http://dx.doi.org/10.37689/acta-ape/2022AO012734

Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Datafolha. (2021). Visível e invisível: a vitimização de mulheres no Brasil (3a. ed.). https://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2021/06/relatorio-visivel-e-invisivel-3ed-2021-v3.pdf

Gama, F., & Baldissera, M. (2022). Violências contra mulheres em universidades brasileiras: escrachos, denúncias e mediações [Violencia contra las mujeres en las universidades brasileñas: abusos, denuncias y mediación]. In T. M. C. Almeida & V. Zanello (Orgs.). Panoramas da Violência contra mulheres nas universidades brasileiras e latino-americanas (pp. 330–332). Ordem dos Advogados do Brasil. https://www.oab.org.br/publicacoes/pesquisa?termoPesquisa=panoramas

Instituto Avon. (2015). Violência contra a mulher no ambiente universitário.[Violencia contra las mujeres en el ámbito universitario]. Instituto Avon. https://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2015/07/Pesquisa-Instituto-Avon_V9_FINAL_Bx-2015-1.pdf

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). (2022). Censo da educação superior 2021: divulgação dos resultados [Censo de Educación Superior 2021: divulgación de los resultados]. Ministério da Educação, INEP. https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2021/apresentacao_censo_da_educacao_superior_2021.pdf

Krug, E. G., Dahlberg, L. L., Mercy, J. A., Zwi, A. B., & Lozano, R. (Eds.). (2002). World report on violence and health [Informe mundial sobre la violencia y la salud]. World Health Organization. https://www.who.int/publications/i/item/9241545615

Lei n. 14.321, de 31 de março de 2022. (2022). Altera a Lei nº 13.869, de 5 de setembro de 2019, para tipificar o crime de violência institucional [Modifica la Ley N° 13.869, de 5 de septiembre de 2019, para tipificar el delito de violencia institucional]. https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=LEI&numero=14321&ano=2022&ato=55eUTVU1kMZpWT48e

Lettiere, A., & Nakano, A. M. S. (2015). Rede de atenção à mulher em situação de violência: os desafios da transversalidade do cuidado [Red de atención a mujeres en situación de violencia: los desafíos de la transversalidad de la atención]. Revista Eletrônica de Enfermagem, 17(4), 32977. https://doi.org/10.5216/ree.v17i4.32977

Lima, M. M. C., & Ceia, E. M. (2022). Violência de gênero nas universidades: um panorama internacional do problema [Violencia de género en las universidades: una visión internacional del problema.]. In T. M. C. Almeida & V. Zanello (Orgs.). Panoramas da violência contra mulheres nas universidades brasileiras e latino-americanas (pp. 3–18). Ordem dos Advogados do Brasil https://www.oab.org.br/publicacoes/pesquisa?termoPesquisa=panoramas

Lourenço, L. M., & Costa, D. P. (2020). Violência entre Parceiros Íntimos e as Implicações para a Saúde da Mulher [Violencia entre parejas íntimas y sus implicaciones para la salud de la mujer.]. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 13(1), e130109. http://dx.doi.org/10.36298/gerais2020130109

Machado, A. S. M., Bhona, F. M. C., & Lourenço, L. M. (2020). Intervenção com mulheres vítimas de violência doméstica: uma revisão bibliométrica [Intervención con las mujeres víctimas de violencia doméstica: una revisión bibliométrica]. Pesquisas e Práticas Psicossociais, 15(1), e1463. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-89082020000100013

Maito, D. C., Panúncio-Pinto, M. P., & Vieira, E. M. (2022). Percepções de gestores sobre violência baseada em gênero na universidade [Percepción de los administradores sobre la violencia de género en la universidad]. Research Society and Development, 11(5), e1611527815. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i5.27815

Maito, D. C., Panúncio-Pinto, M. P., Severi, F. C., & Vieira, E. M. (2019). Construção de diretrizes para orientar ações institucionais em casos de violência de gênero na universidade [Construcción de directrices para orientar acciones institucionales en casos de violencia de género en la universidad]. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, 23, e180653 https://doi.org/10.1590/Interface.180653

Martins, A. P. A., Bandeira, L. M., & Dias, F. M. (2022). Equidade de gênero da educação superior: retratos de violência contra estudantes no contexto de políticas institucionais [Equidad de género en la educación superior: retratos de la violencia contra estudiantes en el contexto de las políticas institucionales.]. In T. M. C. Almeida & V. Zanello (Orgs.). Panoramas da Violência contra mulheres nas universidades brasileiras e latino-americana (pp. 359–382). Ordem dos Advogados do Brasil. https://www.oab.org.br/publicacoes/pesquisa?termoPesquisa=panoramas

Martins, G. B., Nobre, N. K. S., & Martins, M. G. T. (2021). A Violência Doméstica Contra Mulheres: Contribuição da Terapia Cognitivo-Comportamental na Intervenção [Violencia Doméstica Contra las Mujeres: Aporte de la Terapia Cognitivo-Conductual en la Intervención]. ID on line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, 15(54), 104–115. https://doi.org/10.14295/idonline.v15i54.2951

Menezes, P. R. M., Lima, I. S., Correia, C. M., Souza, S. S., Erdmann, A. L., & Gomes, N. P. (2014). Enfrentamento da violência contra a mulher: articulação intersetorial e atenção integral [Enfrentando la violencia contra las mujeres: coordinación intersectorial y atención integral]. Saúde e Sociedade, 23(3), 778–786. https://doi.org/10.1590/S0104-12902014000300004

Montrone, A. V. G., Fabbro, M. R. C., Dias, T. C. M., Fusari, L. M., & Moreira, D. B. (2020). Violência de gênero numa universidade pública brasileira: saindo da invisibilidade [Violencia de género en una universidad pública brasileña: saliendo de la invisibilidad]. Revista Gênero, 21(1), 6–23. https://doi.org/10.22409/rg.v21i1.46596

Navarro, G. A. P. (2021). Cartografia do corpo em estudantes universitárias vítimas de violência sexual [Mapeo corporal en estudiantes universitarios víctimas de violencia sexual]. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. Repositório Institucional UFSCar.

Organização Pan-Americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. (n.d.). Violência contra as mulheres [La violencia contra las mujeres]. https://www.paho.org/pt/topics/violence-against-women

Santos, D. S., Magalhães, J. M., Côelho, M. C. V. S., Almeida, C. A. P. L., Viana, M. R. P., Carvalho, C. M. S., & Pereira, A. A. M. (2019). Violência doméstica contra a mulher: visão de enfermeiros pós-graduandos em obstetrícia no Piauí [Violencia doméstica contra las mujeres: visión de las enfermeras de posgrado en obstetricia en Piauí]. Journal Nursing and Health, 9(3), e199310. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1047302

Sardenberg, C. M. B., & Tavares, M. S. (2016). Violência de gênero contra mulheres: suas diferentes faces e estratégias de enfrentamento e monitoramento [Violencia de género contra las mujeres: sus diferentes caras y estrategias de afrontamiento y seguimiento]. EDUFBA. https://doi.org/10.7476/9788523220167

Sayuri, J., & Sicuro, R. (2019, 10 de dezembro). Abusos no campus: 556 mulheres foram vítimas de violência sexual em universidades desde 2008 [Abusos en los campus: 556 mujeres han sido víctimas de violencia sexual en los campus desde 2008]. Intercept Brasil. https://www.intercept.com.br/2019/12/10/mais-de-550-mulheres-foram-vitimas-de-violencia-sexual-dentro-de-universidades/

Scott, J. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica [Género: una categoría útil de análisis histórico]. Educação & Realidade, 20(2), 71–99. https://bit.ly/2COyEum

Secretaria de Políticas para as Mulheres. (2011). Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres [Pacto Nacional para Combatir la Violencia contra las Mujeres]. Secretaria Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Secretaria de Políticas para as Mulheres. https://www12.senado.leg.br/institucional/omv/copy_of_acervo/outras-referencias/copy2_of_entenda-a-violencia/pdfs/pacto-nacional-pelo-enfrentamento-a-violencia-contra-as-mulheres

Silva, E. B., Padoin, S. M. M., & Vianna, L. A. C. (2015). Mulher em situação de violência: limites da assistência [Mujeres en situación de violencia: límites de la asistencia]. Ciencias & Saúde Coletiva, 20(1), 249–258. https://doi.org/10.1590/1413-81232014201.21202013

Silva, J. G., Branco, J. G. O., Vieira, L. J. E. S., Brilhante, A V. M., & Silva, R. M. (2019). Direitos sexuais e reprodutivos de mulheres em situação de violência sexual: o que dizem gestores, profissionais e usuárias dos serviços de referência? [Derechos sexuales y reproductivos de las mujeres en situación de violencia sexual: ¿qué dicen gestores, profesionales y usuarias de servicios de referencia?]. Saúde e Sociedade, 28(2), 187–200. https://doi.org/10.1590/S0104-12902019180309

Souza, T. M. C., Pascoaleto, T. E., & Mendonça, N. D. (2018). Violência contra mulheres no namoro: práticas e percepções de jovens universitários [Violencia contra las mujeres en el noviazgo: prácticas y percepciones de jóvenes universitarios]. Revista Psicologia e Saúde, 10, 31–43. https://doi.org/10.20435/pssa.v10i3.695

Souza, V. M. P., Larocca, L. M., Chaves, M. M. N., Fialla, M. R. P. M., Durand, M. K., & Lourenço, R. G. (2021). Violência de gênero no espaço universitário [Violencia de género en el espacio universitario]. Revista Cogitare Enfermagem, 26, e67689. https://doi.org/10.5380/ce.v26i0.67689

Stevens, C., Oliveira, S., Zanello, V., Silva, E., & Portela, C. (2017). Mulheres e violências: interseccionalidades [Mujeres y violencia: interseccionalidades] (pp.384–412). Technopolitik. https://repositorio.unb.br/handle/10482/35386

Tasqueto, T., Honnef, F., Arboit, J., Ferreira, T., Cardoso, C., & Mello, S. M. (2022). Violencia de género entre estudiantes universitarias: evidencia sobre prevalencia y factores asociados. Acta Colombiana de Psicología, 25(1), 105–120. https://www.doi.org/10.14718/ACP.2022.25.1.8

Tassinari, T. T. (2020). Mulheres estudantes universitárias em situação de violência de gênero e a rota crítica para o seu enfrentamento [Mujeres universitarias en situación de violencia de género y la ruta crítica para combatirla]. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Maria]. Repositório Institucional UFSM. https://repositorio.ufsm.br/handle/1/22229

Trentin, D., Vargas, M. A. O., Leal, S. M. C., Vargas, C. P., Ferreira, M. L., & Neves, F. B. (2020). Women in situations of sexual violence: potentialities and weaknesses of the intersectoral network [Mujeres en situaciones de violencia sexual: potencialidades y debilidades de la red intersectorial]. Revista Brasileira de Enfermagem, 73(4), e20190856. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0856

UN Women. (2018). Guidance note on campus violence prevention and response [Nota de orientación sobre prevención y respuesta a la violencia en el campus]. https://www.unwomen.org/en/digitallibrary/publications/2019/02/guidance-note-on-campus-violence-preventionand-respons

Publicado

12.12.2023

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

Desafios no atendimento a mulheres vítimas de violência de gênero na universidade. (2023). Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 12, e5228. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.2023.e5228

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >>