RELAÇÃO ENTRE A AUTOPERCEPÇÃO DO ESTADO DE SAÚDE E A AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Autores

  • Maria Thereza Ávila Dantas Coelho
  • Vanessa Prado dos Santos
  • Maria Beatriz Barreto do Carmo Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Milton Santos Universidade Federal da Bahia
  • Adailton Conceição de Souza
  • Carolina Pereira Xavier França

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v6i1.1141

Palavras-chave:

saúde, doença, automedicação, educação superior

Resumo

Objetivo: Relacionar criticamente a autopercepção acerca do estado de saúde e doença e a prática de automedicação entre estudantes de um curso de saúde. Metodologia: Utilizou-se um questionário semi-estruturado sobre as concepções de saúde e doença e práticas de autocuidado entre estudantes de um curso de saúde na cidade de Salvador, Bahia. Resultados: Responderam ao questionário503 estudantes, dentre os quais 82% se perceberam como saudáveis, 82% procuravam assistência médica quando doentes e apenas18% referiram a prática da automedicação. Entre os que se percebiam como doentes, houve significativamente uma maior frequência de referências à automedicação como prática adotada, quando comparados aos que se referiram como saudáveis(30% versus 16%) (p=0,04). Conclusão: O estudo sugere uma relação entre a autopercepção do estado de saúde e a automedicação como prática adotada, entre os pesquisados. O baixo percentual de automedicação encontrado nesta amostra de ingressantes, quando comparado a estudos com indivíduos em processo mais avançado de formação profissional, pode servir como um alerta aos cursos de saúde, apontando para a própria caminhada dentro do curso como um elemento que influencia a prática da automedicação.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Maria Thereza Ávila Dantas Coelho
    Doutora em Saúde Coletiva. Professora Adjunta. Universidade Federal da Bahia (UFBA). Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos. Bacharelado Interdisciplinar em Saúde.
  • Vanessa Prado dos Santos
    Doutora em Medicina (cirurgia). Professora Adjunta. Universidade Federal da Bahia (UFBA). Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos. Bacharelado Interdisciplinar em Saúde.
  • Maria Beatriz Barreto do Carmo, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Milton Santos Universidade Federal da Bahia
    Doutora em Ciências. Professora Adjunta. Universidade Federal da Bahia (UFBA). Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos. Bacharelado Interdisciplinar em Saúde.
  • Adailton Conceição de Souza
    Mestre em Estudos Interdisciplinares Sobre a Universidade (EISU/UFBA). Professor da Rede FTC, Unijorge e Municipal de Ensino de Salvador.
  • Carolina Pereira Xavier França
    Graduanda. Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPQ. Universidade Federal da Bahia (UFBA). Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos. Bacharelado Interdisciplinar em Saúde.

Downloads

Publicado

22.02.2017

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

RELAÇÃO ENTRE A AUTOPERCEPÇÃO DO ESTADO DE SAÚDE E A AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS. (2017). Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 6(1), 5-13. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v6i1.1141